segunda-feira, 28 de julho de 2008

Da realidade.


Um dia, quero vomitar na sua estupidez e futilidade.
Rir dos seus desejos minúsculos, chutar suas promiscuidades.
Berrar aos quatro cantos que você é tão pequena nesses momentos de devaneios, insistindo em cantar rimas sem cores, acordes desalinhados.

Eu lamento, lamento toda vez que reduz o mundo ao seu próprio umbigo.

(escrevi pensando em mim, na minha tolice.)

Hoje, ao me arrumar pra sair, fiz escândalo sem quê nem pra quê.
Me queixei que queria mais sapatos, mais roupas, mais bolsas.
E fui até capaz de perder um pouco do ânimo por causa dessa bobagem.
Quando chego no ponto de ônibus, no banco estava sentado um baleiro- garotinho beirando os seus 15 anos que vendia suas guloseimas. Ao lado no colo da mãe, um bebê que sorria muito para o garoto, esse retribuia com sorrisos largos. Ao ver a cena, também sorri. O menininho dos doces devolveu os risos pra mim.
Segunda- feira, sol escaldante, e ele lá com seus chinelinhos surrados, tentando ganhar a próxima refeição.
Como eu me senti ? Lixo e ele luxo.
E no meu caminho todo foi assim, só via cenas do descaso social e, a uma hora atrás, reclamava que queria mais sapatos.
Parecia que hoje, Alguém lá em cima insistia em me dizer : ' Você reclama de barriga cheia'.

19 comentários:

Jéssica disse...

Eu acho esse caso de reclamar de barriga cheia intrigante. É meio difícil consiliar uma coisa com a outra, enquanto gente vive com tanta coisa, assim como você disse, e outros com tão pouco. Não dá pra criar um sistema de igualdade de poderes? Não, mas tem que ter sempre um maioral, o que fica com tudo.

Isso realmente me intriga, e me intriga mais ainda saber que não tem conserto :(

;***

Jéssica disse...

Ah, e o blog da "cá" é http://laemcasa.wordpress.com

tá? beiijo! :*

ninguemsabe disse...

ai que tá o problema. a gente vive reclamando e reclama vivendo...
a felicidade está nas pequenas coisas!
beijão

Michele disse...

E sabe Van, de repente era Ele mesmo te dando um toque! Deus (ou a vida) fala consco de infinitas maneiras. Basta querermos ouvir Sua voz!

Agora, reclamar todos nós reclamamos. Eu mesmo sou uma delas, mestre em tempestade em copo d'água, embora tenha melhorado muito depois de "virar" enfermeira e vivenciar problemas "de verdade". Bom mesmo é fazermos esse exercício diário, de olhar um pouco para os lados e, principalmente, para dentro de nós, buscando o que realmente importa!


Beijo grande, lindona!

Ane Talita disse...

às vezes tbm me sinto assim...
Todos temos nossos momentos de fraqueza...de reclamar sem motivo, afinal somos humanos e imperfeitos...Ainda bem que caimos na real e vemos que podemos ser muito felizes com o que temos!

saudades de comentar no seu blog...tava sumidinha...mas voltei!
=)

Caféína disse...

Ah, de vez em qdo temos esses ataques mesmo, somos humanos, afinal!
Mas é culpa dessa sociedade que nos empurra essas propagandas do tipo...
"COMPRE, TENHA, OUÇA, VISTA"
Parafraseando Pitty!!!

Janete Andrade disse...

às vezes cometemos a terrível estupidez de pensar q o mundo gira em torno de nós... ai vem a vida e dá um tapa desses na cara da gente.
às vezes fico tão pra baixo q chego a pensar q os meus problemas são os piores do mundo, mas não são. cada um tem seus problemas e problemas diferentes, uns piores q outros é verdade, mas não podemos cometer o erro de pensar q o nosso é o pior do mundo, devemos sempre manter o pensamento de q podemos dar a volta por cima. é difícil? é. mas temos q enfrentar isso de cabeça erguida! :|

aai nessa me leva prai! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk ;DD

Layz Costa disse...

É horrível essa sensação.Uma disparidade só.
:(
Você se sente tão vazia e mais adiante percebe o quanto que tem, que pode doar.
Não só coisas materias, mas tempo pra refletir sobre isso, pelo menos contagiar com um sorriso.
:}
beeeeijo Van
;*

Y a s h a disse...

Isso acontece todos os dias, e quem nunca passou por isso que atire a primeira pedra.
"Eu lamento, lamento toda vez que reduz o mundo ao seu próprio umbigo."
Perfeita essa frase. Todo mundo já teve seu momento "egoísmo", ou até mesmo falou impulsivamente, sem pensar.
Quem pouco tem, não espera tanto, se satisfaz com pouco. Mas quem já teve muito nessa vida, não hesita a querer sempre mais...

beijos, querida.


O labirinto ta atualizado.

Myn disse...

Eu reclamo, vc reclama, quem tem reclama...
porque a gent olha para o lado e tb ver gente que tem mais que a gente.
A gente só se toca de verdade e ver que tem gente ao lado que não tem o que comer, o que vestir...

;*

duda disse...

Eu bem sei amiga dos nossos momentos egoístas, das nossas reclamações futeeeeeeeeeeis.
mas passa, passa...

instantes e momentos disse...

Parabens pelo post. Inteligente, sensivel.
Muito bom.
Maurizio

Pequena Poetiza disse...

oi oi
adorei teus escritos sobre suas tolices
foi de verdadeira intensidade
pude quase sentir sua ira

adorei teu blog querida


bjos da Pequena Poetiza

Cin disse...

Tem dias que tbém levo esses tapas morais...
Bjos!

cá disse...

li seu post ontem , mas nem deu tempo comentar.

já senti a mesmíssima coisa. já reclamei por motivos fúteis ao extremo e segundos depois olhei ao redor, vi a realidade de outras pessoas.

é feio como algumas vezes não consigo agradecer por tudo que tenho e perco minutos reclamando de coisas tão pequenas que chegam a ser vergonhosas.

ainda bem que vc teve coragem de assumir e de vencer isso.

"coisa mais feia é gente que vive chorando de barriga cheia" lembrei dessa música.

beijo, flor

Conde Vlad Tepish disse...

Interessante o que a inteligente Jéssica disse "Não dá pra criar um sistema de igualdade de poderes?"... E ao mesmo tempo ela chega à mesma conclusão que eu, que não tem conserto! Nenhum sistema político promove igualdade social nem de poderes... Nem o capitalismo em suas mais diversas experimentações, nem os ditatoriais e 'pseudo-democráticos' socialismo e comunismo, nem a monarquia muitas vezes também ditatorial, nem nenhum outro ainda conhecido... A Suécia e o Reino Unido são exemplos aonde todos esses sistemas se misturam um pouco, mas mesmo assim estão longe da perfeição... Parece que 'O Príncipe' do escritor Maquiavel irá continuar como o verdadeiro sistema político universal ainda pelos próximos séculos! Perdoe-me se me estendi demais, virei seu fã Vanessa e seu leitor diário... Beijos do conde, nhac, nhac, nhac, voei!

Naraiana Costa disse...

Eu sinto vergonha de mim nessas horas. Vergonha de verdade.
Você é linda van.
=*

Bianca Feijó disse...

Acho que quase todos já passaram de uma certa forma por isso.
Sempre quando me queixo lembro que poderia ser pior...

Muito boa a forma que expos!

B.E.I.J.O.S

Luciene disse...

Pelo menos após reclamar vc caiu em si nessa.
Tem muita gente que tem tuudo p/ser feliz e não é pq não consegue dar valor às coisas que Deus a concedeu.