segunda-feira, 14 de julho de 2008

Passou, não volta


Uma das piores sensações que um passado bom traz é essa : a certeza de que ele não volta mais.

E ver essas cartas antigas me trazem tantas coisas. Porções de nostalgia. Em cada letra escrita no papel eu vejo fragmentos do amor, das torcidas pra que as coisas sempre dessem certo pra mim. E eu não posso dizer que não é saudade.

Saudade é falta, falta de um cidade, dos amigos, de um amor, de momentos, de uma comida, de um cheiro. Mas a que mais dói é a saudade que tenho de mim.

Da inocência que permeava, da pessoa despreocupada que se perdeu. De quando eu era mais segura ou, até mesmo saudade das besteiras que pensava.

E tudo isso dói com gostinho de felicidade porque valeu a pena. [dor e felicidade, dá pra entender?]

Nessas horas me vejo na tentativa inútil de resgatar o que eu já fui.
Aí um dia, meio sem querer, eu acordo e parece que cresci.

A saudade ainda consome, porém dói menos pois tou tentanto compreender que preciso viver outras páginas.

Ela fica no cantinho dentro de mim porque ainda preciso senti-la, mas sem tentar possuir de volta o que já se foi, o que não vai voltar.

Eu preciso andar por outros caminhos, cometer novos erros e me permitir amar o instante.
Deixar o passado onde ele deve está : No ontem.

13 comentários:

Naraiana Costa disse...

então permita-se.

Cin disse...

Eu poderia ter escrito esse texto. Vc descreveu exatamente o que sinto qdo mexo em minha caixinha de lembranças.
Lindo texto!
Bjinhos!

Lu (- . -)... disse...

Olá Vanessa...
Retribuindo e agradecendo a visita em Esquadros...
Gostei do seu texto, fez me lembrar de umas das canções do Teatro Mágico, que diz que a vida é como retrovisor, tudo tende a ficar cada vez mais distante e para trás...
Sendo assim, acredito que devamos mesmo viver tudo de forma intensa, caso contrário apenas seremes espectadores...
Beijinhos!

.Ná. disse...

Clarice dizia que a saudade é um pouco como fome, só passa quando se come a presença. Eu tenho saudade de mim também, mas sei tenho que tocar adiante, embora o Pequeno Príncipe diga que quem anda sempre em frente não chega a lugar nenhum... eu acredito que já sou um tanto bem maior. Manter a inocência é utopia.
Ah, dor e felicidade se contrapõem mas andam lado a lado de maõs dadas. Como é que vc vai saber que é feliz se não sentiu dor nenhuma vez? A felicidade não é eterna, mas feita de momentos felizes. Ninguém é feliz o tempo inteiro e por isso é que a vida vale a pena... Permita-se viver em paz contigo sempre, pelo que você é e não pelo que foi... aliás, hoje você é aquilo que já foi + o que será.
Bjos

Janete Andrade disse...

dá pra entender siim vanessa. é exatamente o q tô sentindo. --'
costumo chamar essa saudade de 'inútil', qdo sentimos a falta de algm, por exemplo, ao vê-la matamos a saudade, mas e qdo a saudade é de foi e não é mais daquele jeito? sinto mta saudade dos meus 16 anos aquela (des)preocupação com o futuro sabe? mas tive q amadurecer e aprender q não dá pra viver a vida inteira assim. por isso q chamo de uma saudade inútil pq simplesmente não dá pra voltar aquele tempo. é inútil e idiota! e dói bastante... :/

=*

Pavón disse...

Temos a idéia de que se soubessemos o quao certos momentos seriam bons, teriamos aproveitado eles melhores... doce ilusão! Afinal, eles foram bons pq nao sabiamos como seriam e tivemos a chance de escreve-los da forma como achavamos que seria a melhor, a mais proveitosa, a mais saborosa naquele momento...
A saudade é pq amaste aqueles dias por viveres intensamente. Então vivas agora intensamente, pq no futuro olhará para trás com saudade de tudo que a vida te presenteou...

Beijos

Layz Costa disse...

É uma sensação de nostalgia mesmo, perceber o tanto que se foi, o tanto que virá.
Em pensar que em cada fase a gente tem mania de eternizar tudo, achar que vai ser daquele jeito pra sempre, só fica o que é verdadeiro e o que é verdadeiro são como pedacinhos do que se constrói hoje.

amei a postagem,adoro aqui.

Myn disse...

Vanessa, também sinto saudade do que nunca mais voltará. Dói, mas é preciso abrir mão dessas coisas. Há tanta coisa pra se vivr, né verdade??

deixaaa o passadoooo lá atraaaaas mesmoooo

eu fui lendo, e me vendo nas linhas.
aah..nostalgia. =~/

Jéssica disse...

[i]E tudo isso dói com gostinho de felicidade porque valeu a pena. [dor e felicidade, dá pra entender?] [/i]

Sim, porque, como você mesmo disse, o que dói mais é a vontade de querer voltar atrás mas não pode. então se tenta, mas não dá, e lembra das coisas boas, então vem a felicidade misturada com dor. Isso é muito empolgante! Life is so excited! hehehe

:)
;*
felicidades multiplas :D

Maria Fernanda disse...

Não tem como deixar o passado no ontem, porquê ele está em cada milímetro do teu corpo. Tu és, por que um passado existiu. E no futuro serás, por causa do hoje, que será tão passado quanto o passado que já é.

Luciene disse...

"É há tantos novos erros a serem cometidos,por que insistir nos velho?"

TOOP disse...

Opa... tenho caixas de cartinhas.
Cartinhas cheias de saudades, que eu nem ouso abrir.
Mas enfim... o passado não volta, mas se permitir ter saudade. É a coisa mais saudável, para que o ontem não prejudique o hoje.

;)

Naraiana Costa disse...

A saudade ainda consome, porém dói menos pois tou tentanto compreender que preciso viver outras páginas.



E vai doer cada dia menos. Que fiquem apenas as boas lembranças... mesmo que com um gostinho de quero mais, ou com grande dose de sentimento.
=/

=*
/preocupada com esse post...
=/