quarta-feira, 10 de setembro de 2008

O que me bole. O que ainda não chegou.


Tive vontade de sentar e chorar. Tive vontade de abandonar, abrir a porta, sair, fechar, e jogar a chave fora. Quis ouvir algo que me fizesse largar tudo e me colocasse correndo ao encontro de mim - encontrar a parte que perdi. Quis ser forçada a me jogar, a ir sem medo, sem travas.

Tenho ficado com essa sensação de que a vida tá me levando assim, sem pedir licença, sem perguntar se eu tou precisando de uma pausa pra respirar. Os 'tic- tac' insistem em correr quando eu queria que eles parassem, freassem.

Me explica, que que às vezes tenho medo. Medo de, um dia lá na frente, entrar nesse compasse, de seguir as rimas dessa vida rápida de acordar e nem notar as nuvens, de voltar pra casa e não perceber a lua.

Tá bom. Não quero pensar nisso. Quero pensar no que é, no que está sendo, no que eu estou fazendo dos meus capítulos, não o que será deles.

Porque, o que vem na frente é um caminho que ainda não consigo decifrar. É demais querer ver a pintura que ainda não se criou, o retrato que não foi revelado.



Hoje, é demais querer criar um texto que siga uma simetria.

10 comentários:

Jéssica disse...

Mesmo assim, se segue. As coisas passam, e o diferencial das pessoas é isso: perceber.

Morro de medo disso também, de deixar a vida me levar, sem me importar, só respirar. É ruim, eu sei, e por isso eu tento fazer dos dias imperceptíveis, perceptíveis.

Às vezes, é bom deixar a vida te levar. Mas nem sempre.

;*

CARLA ROCHA disse...

Não se preocupe; a vida segue seu ritmo... Você já possue em essência o principal para impedir que sua vida se transforme em "mesmice". Simplesmente viva!
Aguardo sua visita em meu blog e parabéns pelo seu!

Daniel Abreu disse...

Quando tomamos sustos ao olhar pra taz e ver que não deixamos nada, ai sim, perdemos tempo. Acredito que você tenha aproveitado bem esse tempo todo, e que cada vez que essa inquietação voltar, você lembre que a vida está aí pra ser intensa.

=]

Beijo grande.

Y a s h a disse...

E esse medo, de ter medo, de ter medo...

Há esses dias, sim, e há esse medo irreconhecível, mas é importante que não só se passe pela vida, mas que se viva intensamente cada momento, o presente momento, não adianta pensar no fim se o fim virá sem se importar quem acertou. O futuro é imprevisível, você o fará, se assim quiser.
Sente esse momento, como mesmo me disse uma vez, é bom, pra depois saber mandá-lo embora, expulsá-lo de si.

E quando precisar chore, onde estiver, chore. E um dia, dance... Um dia dance do jeito que você quiser. Sem dúvida, as pessoas que dançam com verdade são pessoas muito mais felizes.

beijo, flor. :*

Y a s h a disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Conde Vlad Drakuléa disse...

Roda Viva
Chico Buarque

Composição: Chico Buarque

Tem dias que a gente se sente
Como quem partiu ou morreu
A gente estancou de repente
Ou foi o mundo então que cresceu...

A gente quer ter voz ativa
No nosso destino mandar
Mas eis que chega a roda viva
E carrega o destino prá lá ...

Roda mundo, roda gigante
Roda moinho, roda pião
O tempo rodou num instante
Nas voltas do meu coração...

A gente vai contra a corrente
Até não poder resistir
Na volta do barco é que sente
O quanto deixou de cumprir
Faz tempo que a gente cultiva
A mais linda roseira que há
Mas eis que chega a roda viva
E carrega a roseira prá lá...

Roda mundo, roda gigante
Roda moinho, roda pião
O tempo rodou num instante
Nas voltas do meu coração...

A roda da saia mulata
Não quer mais rodar não senhor
Não posso fazer serenata
A roda de samba acabou...

A gente toma a iniciativa
Viola na rua a cantar
Mas eis que chega a roda viva
E carrega a viola prá lá...

Roda mundo, roda gigante
Roda moinho, roda pião
O tempo rodou num instante
Nas voltas do meu coração...

O samba, a viola, a roseira
Que um dia a fogueira queimou
Foi tudo ilusão passageira
Que a brisa primeira levou...

No peito a saudade cativa
Faz força pro tempo parar
Mas eis que chega a roda viva
E carrega a saudade prá lá ...

Roda mundo, roda gigante
Roda moinho, roda pião
O tempo rodou num instante
Nas voltas do meu coração...(4x)

Agora às 04:15:05 A.M. me lembras-te Chico Buarque de Hollanda!!! Acho que teu post de uma certa forma sintetizou essa canção do Chico, sua luta em sempre permanecer no controle do timão do barco, não deixar que ele "seja levado" mas "levá-lo"!
Sua meditação é clara, seu raciocínio límpido... Estás no caminho correto!
Beijos do conde!

Cadinho RoCo disse...

Fique tensa não porque aí é pior. Tente encontrar seu ritmo, sem pressa, sem pressão.
Cadinho RoCo

Janete Andrade disse...

tão difícil viver uma vida e nem perceber q está sendo vivida, não encontrar mais beleza em nada... não admirar mais o pôr do sol, o luar... às vezes tenho medo de me cegar pela rotina aterrorizante do dia-a-dia... é como diz um texto q li certa vez ' de tanto vê às vezes não vemos... ' e qdo nos abandonamos deixamos a vida simplesmente nos levar... ;SS

mulheer entro direto no msn... deve ser pq às vezes entro off, e esqueço de tirar... :X ou pq a gnt entra em horário diferente, hehe . --'

=@@

Layz Costa disse...

Vaan, o novo CD ja saiu!
=D
Pede a Daniel pra te mandar, vc vai ADORAAAAR!
=D

beeijo Van, obrigada pelo comentário, é bom saber que vc gosta do meu cantinho. ;]
até dia 28! ai meu deeeus.

Daniel Abreu disse...

Não tente me fazer abrir a guarda. =/
Não depois de tudo que passei.

:S

As vezes a gente cai sim, eu acabei de cair. Espero levantar em breve.

Te vejo dia 28?