domingo, 7 de março de 2010

a intensidade que meu amor permite.

Se for pra viver um amor, que seja com intensidade. 

Meu relacionamento com meu namorado é intenso. Pra mim, hoje, é deus no céu e ele na terra. É assim sim. É por ele que eu faço o que me pedir, mas sem me anular.  Por ele que eu vivo as saudades mais profundas, mesmo sabendo que no dia seguinte estaremos juntos. É por ele que ponho a mão no fogo da sua integridade, fidelidade e não permito que me digam o contrário.

E podem até me dizer: E se ele te trair? E se amanhã ele acordar e não querer mais você na sua vida? E se o amor dele acabar?  Se ele mentir pra você a ponto de não existir mais linha que suporte o laço de vocês? E eu digo: o SE é muito vago em minha vida hoje. O se é apenas uma suposição que talvez aconteça ou não. Meu amor não permite o SE.

Talvez amanhã ele não me ame mais, talvez minta, talvez eu chore, me machuque. Mas o fato é que não quero viver pensando no amanhã, nas lágrimas que posso derramar, nos sonos que posso perder, nas ligações que não poderei fazer. Não quero pensar que mais tarde, no meu lugar, possa existir outra, que na cabeça dele eu não seja mais a Vanessa que um dia amou. Não quero viver das armações que nossa insegurança prega. Não vou frear meus sentimentos, nem meu tratamento em relação ao meu namoro. 

Eu entrei nele pra mergulhar, pra viver de amor, pra sonhar, querer estar ao lado, acompanhar suas lutas, suas alegrias, sonhar em viver juntos. Entrei sem pensar em acabar, mesmo sabendo que um dia pode acontecer. Entrei pra fazer planos pra daqui a 5, 6 anos, sabendo que eles podem ser desmanchados em 2 dias. Entrei e digo que ele é o amor da minha vida. Quem seria o amor da minha, se não ele que faz parte dela? É o meu tudo, o meu viver tranquilo. 

Não vou viver de truques, de receitas prontas que ordena o que você deve ou não fazer pra não ficar por baixo, pra não parecer uma tola apaixonada, pra ter o cara nas mãos. Não vou usar de artifícios pra fingir que quem manda no relacionamento sou eu. Não há comandante, não há jogos. Eu só amo e vivo esse amor, sem pensar no que pode acontecer. Pode parecer pouco sensato? Talvez, mas pra mim não... Pra mim a sensatez estar justamente em se entregar.

E por isso digo: meus beijos serão sempre dele enquanto infinito for. Enquanto eu amar, não pensarei em "se", não pensarei se na cama eu não terei mais ele um dia . Pra vida que eu escolhi viver, só me cabe a intensidade dos momentos que eu vivo hoje, agora.


9 comentários:

Daniel Abreu disse...

Você tá ligada que quem manda nessa porra sou eu né?

Amar você é facil assim...

Noelle disse...

Ô, gente. Eu SEMPRE amei o amor de vocês, porque eu sempre senti que era o tipo de amor que eu queria pra mim: um amor fácil. Hoje eu tenho consciência do quanto eu compliquei todos os amores que tive e, graças a Deus, estou mudando isso. Fico muito feliz de ver que minha pequerrucha também aprendeu isso, embora eu ache que ela sempre foi muito tranquila e madura em relação a isso.

Amo o jeito que você escreve, não pare nunca.

(L)

Jacqueline Soares disse...

-'. Amo essa sua forma de se ver.
Essa forma de sempre darmos mais valor a nós, e menos ao que parece, menos ao que demonstra.. Nem sempre o óbvio é o certo.
Eu nunca deixaria de amar, por pensar q nu outro dia ia acabar, e vc é quem mais sabe disso.
Por isso, me identifiqueii muito com esse texto mais que lindo, mais que forte, mais que amor.

Te amo!
Feliz dia da Mulher!

Martha disse...

Concordo com você quando diz que devemos viver um relaciomento com intensidade.
Penso também que pensar no amanhã com coisas ruins só vai fazer a gente deixar de aproveitar
coisas boas no presente por medos bobos.
Seja intensa no amor querida.

Beijoooo

Michele disse...

Certíssima, Van!

Não existe SE! Veja: SE eu tivesse nascido a Gisele Bündchen, não precisava acordar hoje às 6h da manhã e pensar se compro ou não o vestido de R$300,00! Portanto, pra que pensar nisso?

Vivamos a realidade: hoje você o ama, ele te ama e ponto! É o que importa!

Até porque, quando a gente perde tempo pensando nas possibilidades, deixa de viver o que é real e aí sim o sentimento torna-se morno, se desgasta!

Sejamos intensos, por favor! Não há nada melhor - inclusive para que convive com seres assim! hahaha Tão modesta!

Um beijo enorme, querida!

Paula Teles disse...

Muito lindo seu texto. Pefeito *--*. Estou te seguindo beeijos

Serena-Cris disse...

Oi, menina-moça!

tudo é mto lindo por aqui tbm!

xêro procê!

=)

Camila disse...

A intensidade de um amor. Vc sabe mesmo viver isso...

Yasminn disse...

Lindo texto. to seguindo beeijos