segunda-feira, 6 de outubro de 2008

De uma casa. Um jardim. Um acreditar.

...você estava me deixando ir embora. E eu iria. Iria embora com uma bagagem de sonhos e planos nunca usados.
Iria sair e fechar a porta porque a casa não estava sendo usada, alguém tinha abandonado e esquecido de voltar, de cuidar dela, do que tinha nela. E eu estava lá, sempre esperando você que não chegava e tantas vezes não chega.
Mas não fui. Fico a esperar que cuide melhor dos nossos móveis, da nossa iluminação, do nosso jardim. Porque o amor que sinto, ainda sabe esperar.
Não é nenhum tipo de submissão ou de aceitar pouco. É apenas um amor que acredita em muitas coisas ainda.
.
.
Mas há dias que eu prefiro me manter assim, longe.

13 comentários:

.Ná. disse...

Um amor que acredita em muitas coisas ainda...
A gente sempre tem que acreditar!
Beijos

.Intense. disse...

Seu post me lembrou duas músicas, ambas do Leoni (tenho um amigo que diz que eu fico deprê pq ouço 'esse tipo de coisa' tipo Leoni...) Lá vai...

"[...]Vai ter sempre alguém pra receber, dizer pra esperar, vc já vai chegar...Alguém pra olhar a casa e alguém que regue o seu jardim até vc voltar..." (Canção pra quando vc voltar)

"E enquanto eu sorrir ainda posso esquecer...Pq quem vai te abraçar, me fala? quem vai te socorrer? quando chover e acabar a luz, pra quem vc vai correr? Quem vai me levar entre as estrelas? quem vai fazer toda manhã me cobrir de luz...quem, além de você? Deixa isso passar e quando passar vou estar aqui te esperando, pra te receber e sorrir feliz dessa vez, que esse amor é tanto..." (Quem, Além de Você)

A segunda eu recomendo baixar, vale a pena ouvir. A primeira tb!rs Mas eu acho ela mto 'fim de relacionamento', e a segunda - embora pareça tb - com cara de 'vamos tentar de novo que sem vc eu não vivo'. E isso sempre vale a pena acreditar!

Van? Pensa nisso.
;*

ps.: amei seu coments no blog.

Caféína disse...

Da sempre vontade que não aceb né?

Janete Andrade disse...

e de alguma maneira a gente sempre fica a espera daquele foi, porque de alguma maneira certas portas sempre ficam abertas...:c

;**

Naraiana Costa disse...

Se você prefere ficar longe... eu prefiro sumir.

Mila disse...

Eu lembrei de uma terceira música.
Meio contrária ao post, mas me veio na cabeça quando comecei a ler.
O Amor Não Sabe Esperar, do Herbert Vianna (cantando com a Marisa Monte).
Linda!

Roberta Costa disse...

Lindo, delicado, especial!!

Adorei seu textO.!
bjs.!

Ane Talita disse...

Ando precisando ficar longe...
...
Mas a pessoas não não deixam...Preciso fugir, então.

beijos, flor

Caféína disse...

Nossa, q cometário mais porco esse meu...
Dá vontade de que não acabe...q sempre exista...

Layz Costa disse...

É Van, o amor é bem assim: tenta até não poder mais, quando não pode mais se vai, sem mais avisos.

Breve eu vou aí em SSA e a gente marca de se ver: eu,Naraiana, voce e Daniel. =D
beijo Van
=*

Caféína disse...

Espero que tudo se ajeite por ái, to torcedno daqui e mandando os superpoderes da mente
beijo!!!

instantes e momentos disse...

voltando aqui para te desejar um belissimo e feliz final de semana. Gosto do teu blog, gosto de vir aqui
Maurizio

Pequena Poetiza disse...

ás vezes é preciso estar só consigo mesma...
belo post

bjos querida