domingo, 26 de abril de 2009

um sentimento (não) qualquer.

Um dia me contaram...

"Leve com você só o que foi bom, ódio e rancor, não dão em nada, nada."
Concordei. Ainda concordo que não dá em nada. Mas quem disse que quem sente, precisa que dê em alguma coisa? É muito mais fácil seguir a linha de..."Mas como começar de novo se a ferida que sangrou acostumou a me sentir prejudicado?" E alguém vai vir te contar: "fácil, é só você lavar o rosto e deixar que água suja leve longe do seu rosto o infeliz passado".
Eu digo, não é fácil. Fácil é falar de bons sentimentos, do perdão, da rejeição à mágoa. Difícil é o tempo passar, você se recompor e esquecer o que te aconteceu, esquecer que seu coração um dia foi destroçado. Dos choros, da submissão, da paspalhice que se fez presente. Eu não esqueço de quando o olhei e vi ele em pedaços, por isso dou tanto valor hoje em vê-lo inteiro, batendo forte e feliz. É, um dia eu admitir que pisassem em mim, um dia abrir mão das minhas vontades, das minhas verdades. Um dia eu deixei que me ocultassem. E dessa garota que eu fui, eu não posso esconder a raiva. E desses que me magoaram, eu não posso controlar as doses de indiferença. Eu quero a indiferença.
Então não quero que esses me peçam a mão, não posso fazer pose, não quero falar, não quero hipocrisia, não quero conveniência nem amizade por 'consideração ao caralho.' Um dia eu já fui mais "fácil", perdoava e esquecia. Hoje não sei esquecer, hoje sou em primeiro lugar e não vem me convencer do contrário. Um dia lá na frente quando a memória já estiver fraca, posso dizer que quem fui bem lá atrás não me atinge mais. Enquanto isso, prefiro regar quem eu sou hoje. Quem eu prefiro ser.

8 comentários:

.Intense. disse...

Primeiraaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

.Intense. disse...

Tem um post q eu falo sobre isso: consideração leva alguém a algum lugar? consideração faz alguém feliz?

Toca seu barco, Van, voa seu voo. Precisa amar é vc mesma, precisa considerar é vc mesma e, ser intenso que sou, não vou dar uma de hipócrita e dizer pra vc sentir coisas bonitas e blablabla...uqe não faz bem ao coração, não faz mesmo, mas oq a gnt vai fazer? se forçar a sentir outra coisa acho q é solução bem pior. Deixa sentir, deixa fluir, deixa ser você. Um dia as águas passam e a gente nem vê a hora. Mas, se vc conseguir, só sentir coisas bonitas (segundo oq estabelecem como 'bonito' por aí), me diga, me ensina.

;*

fred disse...

Ótimo texto, Vanessa.

Empadilha disse...

é melhor continuar sem jogar...
por que a maioria perde...
valeu pela visita tambem...e quando quisr apareça!
beijO...

mrc9002 disse...

Gostei do blog, gostei do texto... gostei do contexto... Blogs tem um monte... mas o seu é com qualidade...
Embora o meu não tenha tanta categoria como o seu, quando puder, passa lá: http://mrc9002.blog.com

Lalia Suassuna disse...

Parabéns pelo blog viu Vanessa! Além de amar a forma como voce escreve eu sou totalmente sua fan no critério desabafo haha tudo que você citou concordo absolutamente.. bom, essas suas palavras me lembraram uma letra de uma canção que é mais ou menos assim: "Me desafie, me tire do sério, me tire do tédio, vire meu mundo do avesso! Mas, pelo amor de Deus, me faça sentir."
=]

Bom dinal de semana querida, volte sempre no beat the point to death tambem tá? beijos querida!!

Mine disse...

Adorei o texto... Sei exatamente o que é isso e concordo contigo. E a gente pode até perdoar, mas esquecer...

;*

Y a s h a disse...

Amei o texto, Vanessa. Concordo contigo em cada palavra. E as músicas não poderiam ser melhores.
Mas, às vezes é preciso mesmo vê o coração destroçado uma vez para poder ter mais cuidado na próxima vez, para poder não deixar que haja uma próxima vez, para poder dar mais valor a si mesmo e ao que se tem em si.
Regue quem você é hoje sim, assim intensamente, pura essência, e faça brotar.

beijo, beijo ;*