domingo, 3 de maio de 2009

...

. vazio agudo

ando meio

. cheio de tudo



Leminski


Nem tudo assim, mas de muita coisa.

5 comentários:

Nana de SouZa disse...

E como faz pra esvaziar-se?
Já não cabe mais nada aqui....

Y a s h a disse...

Há, também, o tempo de enchentes...
O rio sangra, o coração sangra.
Deixa transbordar.


beijo, flor. ;*

Mine disse...

Adoro Leminski e adoro esse haikai dele.
Amei te ver ontem!

;*

Jana disse...

Me encho muito facil das coisas que de repente sao boas pra mim e me prendo, muitas vezes, 'as que deveria deixar ir embora pra sempre...

Baaah disse...

Eu enchi e transbordei,acho na verdade que evaporou mas se chover estarei pelo menos de guarda-chuva. Pois agora o que eu sentia vazio e me enchia,não está mais aqui.Logo me sinto bem melhor por estar vazia d ecoisas cheias e a alma pedindo mais e mais de tudo que é 'inteiro' em mim.Aproveito enquanto os tempos d echuva não vêm e se vier deixa molhar a água que cair na terra vai purificar.
;)

=***